Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Travel is always a good idea

Travel is always a good idea

Roma - Dia 3 em volta das Piazzas

A cidade de Roma é inesquecível para quem a visita e pelo menos para mim foi. As ruelas, o movimento próprio da cidade, a simpatia das pessoas, o movimento turístico envolvido nos diversos ambientes e a arte que se impõe durante os últimos séculos não deixam indiferente ninguém. O metro de Roma é um modo fácil de locomoção mas que raramente usei primeiro porque achei a cidade acessível de caminhar e depois porque a beleza está ao de cima. Mas e porque o tempo sempre escasseia, caímos na tentação e comprámos uns bilhetes para os autocarros hop-on hop-off que acabaram por ser muito úteis, tem uma rotação com bastante frequência, passam pelas principais atrações e o áudio guia transmitiu-nos informações que jamais iríamos conseguir encontrar se andássemos a pé. Mas andámos na mesma muito a pé, até porque havia que queimar tanta pizza e massa italiana, divinais por sinal.

 

27.jpg

 

É imperativo para quem visita Roma fazer um pequeno roteiro pelas piazzas, todas elas diferentes e cheias de História. A primeira que visitámos foi a Piazza de Spagna famosa pela sua escadaria com 135 degraus que sobe até à Igreja Trinità dei Monti, inaugurada em 1725 pelo Papa Bento XIII e construida com diversos terraços e floreiras ao longo da subida numa arquitetura barroca que não nos foi possível ver melhor porque estava cortada para obras, 2015 não foi de facto o melhor ano para visitar Roma, mais um fator para me fazer voltar. Ficámos pelo centro da praça a apreciar a Fontana della Barcaccia, também num estilo barroco, ideia do senhor Bernini, que estava lotada de turistas, mas que vale sempre a visita.

 

30.jpg

 

Assim que saímos na estação Roma Termini, que é a maior estação ferroviária de Roma, fomos ao hotel e seguimos dar um passeio, já estava de noite mas encontrámos a Piazza della República, que é uma praça de formato redondo, com uma fonte com esculturas de ninfas aquáticas. Voltámos a passar lá durante o dia até porque o autocarro hop-on hop-off que tínhamos comprado tinha uma paragem lá e assim tornou-se fácil à noite regressar ao Hotel. Também nessa zona há muitos espaços para comer e comprar recordações, mas não aconselho estar muito tempo na zona da estação ferroviária porque a partir das 23h começa a ser mal frequentada. 

 

8 - roma (19).JPG

 

A cidade de Roma têm a capacidade de encantar em cada esquina ou quando menos se espera. Não estava nos nossos planos mas foi um feliz encontro com a Fontana del Tritone na Piazza Barberini, a fonte é sem dúvida umas das mais bonitas que vi em Roma, talvez porque tivesse sido restaurada à pouco tempo e estava com muito bem conservada. O principal elemento desta fonte é o tritão, característico da mitologia grega, que bebe água de uma concha, com uma silhueta definida também muito típico daquela altura, representar todas as esculturas com a maior exatidão possível. O sol já desaparecia por aquela altura e por esse motivo tivemos um entardecer muito bonito junto daquela fonte.

 

8 - roma (20).JPG

 

No seguimento do nosso roteiro pelas piazzas em Roma a última que visitámos foi a Piazza del Popolo que tem duas igrejas gémeas, a Santa Maria in Montesanto (1675) e a Santa Maria dos Milagres (1678), por serem simétricas. Também nesta praça existe a igreja de Santa Maria del Popolo no topo das escadarias e o obelisco Flaviano de 24 metros que está ao centro. É uma praça bastante ampla e diferente das que já tínhamos visto. O aspeto mais interessante na minha opinião é que se estivermos no centro das igrejas gémeas e imaginarmos uma estrada retilinea vemos ao fundo o monumento Vittoria Emanuele II, dá logo para perceber a grandiosidade e importância do primeiro Rei de Itália, nada feito ao acaso. Naquela praça a menos que tenha possibilidades para gastar, esqueça o cocktail ao final da tarde a ver o por do sol, a maioria das esplanadas, assim que se senta já está a pagar valores como 6€ por ter sentado o rabo... E ainda não bebeu nada! 

 

8 - roma (21).JPG

 

Se tiver visitado o Panteão está muito perto da Piazza Navona, que é uma das mais célebres praças em Roma. Tem a particularidade de se parecer a um estádio e era mesmo um, durante muitos anos para desportos e outros eventos, o primeiro nome desta praça era Circo Agonístico (Agonia em grego que significa exercício, luta e combate) mas o nome foi evoluindo para Navone e depois Navona. Onde eram as bancas hoje em dia na verdade são as casas ao redor da praça e durante muitos anos no centro da praça realizava-se mercados. Nos tempos que correm além da visita ao espaço o mais bonito de se ver são as fontes, a Fontana dei Quattro Fiumi, a Fontana di Nettuno a norte e a Fontana del Moro a sul. A zona está sempre repleta de turistas a passear, mas vale a pena uma passagem por lá.

 

8 - roma (22).jpg

 

Não podia terminar de escrever sobre Itália sem falar no meu roteiro gastronómico, sim gastronómico. A primeira dica é que poupe tudo o que conseguir para comer e beber bem, esqueça aquelas viagens em que poupa numas idas a restaurantes comendo em locais mais baratos para gastar noutro lado. Em Itália é quase um crime ir e não aproveitar tudo o que há para experimentar. A segunda dica é comer tudo o que conseguir, pense que vai andar muito e têm que alimentar o corpo com energia para conseguir caminhar, faz sentido não é ? Comece com a pizza de todos os tamanhos, feitios e sabores, mas a verdadeira, não caia na tentação de comer nos sítios mais baratos, vai perder a qualidade da típica e fina pizza italiana, depois siga para as massas deliciosamente preparadas com os melhores queijos, prove também os gnocchi, as bruchettas, as lasagnas feitas em forno a lenha, os tortellinis e tanta outra refeição deliciosa. Se ainda tiver fome termine com uma maravilhoso gelado artesanal ou um tiramisù.

 

8 - roma (24).jpg

 

A última ceia em Itália será para mim inesquecível, por vários motivos, foi uma refeição que caprichámos um bocadinho, escolhemos um restaurante muito agradável para jantar e poder descansar da nossa viagem, viajar também cansa, e eu escolhi um maravilhoso risotto a la scampi para comer. Acontece que eu já estava a desenvolver há muitos anos uma alergia alimentar ao marisco, tinha comido uns tempos antes camarão e retirei da minha alimentação crustáceos que sabia não poder comer, mas de facto esta foi a última vez que comi camarão. Não vou mentir foi a minha última ceia de camarão e inesquecível, o prato, o gosto e a apresentação falam por si, mas semanas mais tarde já em casa voltei a repetir camarão e fiz reação alérgica e a partir daí sou intolerante a cem por cento. Nem quero pensar na confusão que seria se tivesse que ir para as urgências italianas, mas tudo acontece por um motivo, a última ceia foi perfeita.

 

8 - roma (23).jpg

 

Quer ler a parte umdois da minha viagem por Roma ? Clique ali, vá. 

 

Prego !

Sou o Ricardo Costa

27 anos

Optometrista em Full-time

Viajante em Part-time

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Reservar hotel ?

Booking.com Booking.com

Por onde andei ?

ALEMANHA





INGLATERRA



ITÁLIA









PORTUGAL



VATICANO



SUIÇA




RUBRICAS



Comentários recentes

  • Ricardo Costa

    Também fiquei com essa ideia da cidade, meio cinze...

  • RP

    Estive em Berlim o ano passado. Achei uma cidade u...

  • Ricardo Costa

    Vais adorar Roma! É uma cidade lindíssima, cheia d...

  • NNC

    Vou dentro de dias! Com o teu post fiquei ainda ma...

  • Ricardo Costa

    Olá Joana, Berlim é uma cidade fantástica, vais go...

Follow me on Instagram

Mais sobre mim

foto do autor