Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Travel is always a good idea

Travel is always a good idea

Limburg an der Lahn - uma viagem à era medieval

Em 2016 quando planeava a minha viagem com inicio em Frankfurt e fim em Amesterdão na Holanda, encontrei uma excelente forma de visitar família que tenho a viver próxima a Frankfurt. Como sempre tinha tudo planeado, iria viajar num comboio ICE que saía de Frankfurt as 19h10 numa viagem que durava vinte minutos e me custaria 23€, sim para a viagem que foi é caro, mas basicamente é um intercidades e preferi não viajar em comboios que parassem em todas as estações porque como já disse no anterior post, comecei esta viagem sozinho e já tinha passeado o dia todo por Frankfurt e claro que queria o mais rápido possível estar em família.

 

25 - limburg (2).jpg

 

25 - limburg (3).jpg

  

A estação de comboios de Frankfurt é enorme, do pouco tempo que lá estive apercebi-me que talvez foi das maiores estações onde já passei, com todos os recursos, bem organizada e o mais importante, vários hotspots de Internet para aproveitar o tempo morto. E claro algumas peripécias tinham de acontecer, como por exemplo trocarem a linha de embarque do comboio ou atrasos, mas tudo reportado em alemão nos altifalantes, o que me fez andar na estação a pedir informações mas nada inatingível. Após esse tempo de espera e uma viagem muito rápida cheguei a Limburg, na qual encontrei o meu primo que me levou até à aldeia de Obertiefenbach, uma localidade que pertence ao município de Beselich, distrito de Limburg.

 

25 - limburg (4).jpg

 

25 - limburg (5).jpg

 

Para aproveitar uns dias em família, nada melhor que conhecer a zona alemã onde vivem e as cidades envolventes. A primeira cidade onde passei foi Limburg an der Lahn ou simplesmente Limburg, um encanto de cidade quase medieval cheia de edifícios num estilo muito pitoresco e construídos em madeira. A zona histórica é a zona central de Limburg e pode ser explorada a pé, para mais informações há um posto de turismo há entrada da cidade embora também se faça bem à descoberta. A história da cidade remonta ao século oito e por volta de 910 surge a primeira menção em livros antigos e em 1150 foi construída a ponte no centro de Limburg com o grande objetivo de unir duas cidades maiores, Colónia e Frankfurt. O fascínio destas pequenas cidades está no prazer de passear por ruelas sem direção e viajar um pouco também no tempo, para uma era medieval. E foi isso que fizemos.

 

25 - limburg (6).jpg

 

25 - limburg (7).jpg

 

A nossa primeira paragem foi junto à Catedral de Limburg, construída em honra a São Jorge no local mais alto do centro histórico e por esse motivo é visível de muitos pontos da cidade. No exterior é percetível a sua construção na era do romantismo, mas também com alguns traços góticos. Desde as grandes portas em arcos, à janela em forma de rosa, estátuas e a grande nave que sustenta toda a catedral com um interior lindíssimo, parece incrível pensar que a Catedral teve o início da sua construção por volta do século doze e hoje assenta numa cidade pacifica apresentando-se como um edifício imponente. 

 

25 - limburg (8).jpg

 

25 - limburg (9).jpg

 

Uma curiosidade em cidades alemãs, uma vez que já o tinha visto em Frankfurt e voltei a ver em Limburg é o uso de enxaimel, palavra que desconhecia e fui aprender após querer saber mais sobre as construções dos edifícios. Basicamente os edifícios eram construídos com vigas de madeira encaixadas em diferentes posições e preenchidos com pedra ou tijolos. Com a manutenção muitos anos depois atualmente estes edifícios dão um ar medieval às aldeias alemãs, mas curiosamente não é um estilo predominante da Alemanha porque há em várias cidades europeias desde o século VI a.c. é ao longo de todo o período renascentista foram sendo construidos. Uma verdadeira relíquia ainda estarem intactos.

 

25 - limburg (10).jpg

 

25 - limburg (11).jpg

 

Um bom exemplo destas construções é a Haus der sieben Laster (Casa dos Sete Vícios) que é uma casa em madeira com várias estátuas no seu exterior simbolizando os sete pecados mortais. Todo o edifício é então formado com o enxaimel cruzado com pequenas janelas e nos pisos superiores é possível ver madeira com curvaturas que ainda lhe dão mais interesse à estrutura. A casa do século dezasseis é hoje uma loja de antiguidades e porquê não entrar e fazer uma visita ? Os donos irão apreciar.

 

25 - limburg (12).jpg

 

25 - limburg (13).jpg

 

E para terminar um passeio em beleza depois de percorrer toda a zona central, as lojas e sentir o movimento de todo o centro histórico passámos pela Ponte Velha de Limburgo (Alte Lahnbrücke) que como já disse em cima foi muito importante para o desenvolvimento da cidade e hoje permite uma visão panorâmica sob a Catedral de Limburg, junto ao Rio Lahn que banha a cidade. Mesmo para quem não percebe nada de alemão esta foi fácil, Limburg an der Lahn - Limburg sob o rio Lahn. Faça umas férias nas férias e passe em Limburg, não se vai arrepender. 

 

25 - limburg (14).jpg

 

25 - limburg (15).jpg

 

 

Eu trato das minhas reservas no Booking, sempre !

 

Booking.com

 

Boa viagem !

 

Frankfurt - 1 dia na Mainhattan alemã

A minha passagem por Frankfurt surgiu quando decidi fazer uma viagem pela Europa e não tinha nenhuma cidade por onde começar, queria criar um roteiro que passasse por Limburg, uma cidade alemã onde tenho família a residir e terminasse em Amesterdão na Holanda, que embora fosse outono era uma cidade que queria muito visitar. Após muitas pesquisas para conciliar estes locais surgiu a hipótese de conhecer a cidade de Frankfurt dada a localização e proximidade com Limburg. O voo da TAP na altura custou aproximadamente 130 euros e tem a duração de duas horas.

 

24 - frankfurt (2).jpg

 

24 - frankfurt (3).jpg

   

Esta viagem foi especial por um simples motivo, foi a primeira viagem que fiz completamente sozinho. Preparei-me da mesma forma como sempre o faço mas a sensação de viajar sozinho essa foi bem diferente. Quando temos alguém connosco ao lado, mesmo que embora completamente perdidos nunca nos sentimos sós, estamos seguros e essa base desapareceu quando coloquei um pé fora do avião, ao aterrar em Franfurt e pensei: "Okay, agora estás contigo!". Mas também é essa adrenalina boa que faz tanto e tanto viajante não trilhar viagens fantásticas pelo mundo fora. Como sou um amante de cidades, achei que a melhor forma de me aventurar seria perder-me por Frankfurt e embevecer-me com toda a história e monumentos que a cidade oferece aos turistas. 

 

24 - frankfurt (4).jpg

 

24 - frankfurt (5).jpg

 

Chegado ao aeroporto principal de Frankfurt, a melhor forma de chegar ao centro da cidade é de comboio, num bilhete que apenas custa cinco euros, entrando na estação Frankfurt Main Airport até Frankfurt Main Hauptbahnhof (Frankfurt HBF). Não há nada a temer com esta ligação, bem como em quase todas as cidades alemãs e nos seus aeroportos, é fácil encontrar o comboio, é fácil perceber que é o certo e mesmo que pareça difícil, há sempre balcões de informação ou policia para perguntar. Para a minha estadia escolhi o Hotel Leonardo Frankfurt City Center que tem uma localização espetacular, a metros da saída da estação de comboios central e porque já tinha estado em Berlim nesta cadeia de hotéis, sabia que não me ia desiludir. Como seria de esperar, uma noite num hotel e ainda por cima sozinho é mais cara ( paguei 70 euros) do que o normal que pago mas valeu a pena para conhecer a cidade.

 

24 - frankfurt (6).jpg

 

24 - frankfurt (7).jpg

 

A cidade de Frankfurt am Main ou simplesmente Frankfurt é a quinta maior cidade da Alemanha e um ponto central nos transportes europeus, com o aeroporto de Frankfurt a ser um dos mais movimentados de todo o mundo e a estação central de Frankfurt um dos terminais de comboios mais utilizados para pessoas e mercadorias. O centro de Frankfurt é um enorme centro financeiro da Europa que ocupa o seu espaço nos maiores e mais altos arranha céus, compondo mais de três centenas de bancos nacionais e internacionais, instituições como o Banco Central Europeu, o Banco Federal Alemão, a Bolsa de Valores de Frankfurt, o Deutsche Bank, o Commerzbank e o DZ Bank. Atualmente esta cidade apresenta uma qualidade de vida alta e embora me tenha passado ao lado é a cidade alemã mais cara para se viver e a décima mundialmente. De qualquer forma e mesmo tendo apreciado muito o que vi, está bem longe da qualidade que vi em Hamburgo ou Berlim, mas são opiniões.

 

24 - frankfurt (8).jpg

 

24 - frankfurt (9).jpg

 

Comecei o meu passeio em Frankfurt saindo do hotel em direção ao centro da cidade, até encontrar a Romerplatz, atualmente considerada o centro histórico de Frankfurt, famosa pela sua construção preenchida de diferentes estilos arquitetónicos devido a bombardeamentos da Segunda Guerra Mundial que abalaram alguns dos edifícios e provocaram reconstruções que mesmo após a passagem dos anos permitiu a consistência da arquitetura romana em contraste com o estilo moderno de outros edifícios no espaço. O edifico medieval mais famoso é o "Romer", porque é nele que assenta a administração da cidade há mais de 600 anos de história e naquela praça realizou-se em tempos coroações, mercados e hoje em dia palco de visitas turísticas. 

 

24 - frankfurt (10).jpg

 

24 - frankfurt (11).jpg

 

Da Romerplatz caminhei na direção do Rio Meno e encontrei a Ponte de Ferro (Eiserner Steg), construída em 1867 é uma das primeiras pontes construídas na cidade e muito bonita para passear porque há vários artistas de rua que animam com a sua música o ambiente e também porque temos uma vista lindíssima sobre o rio e a cidade. Outra antiguidade muito visitada é a Torre Eschenheim, construída em 1350 e ali permanece envolta de edifícios modernizados, que acabam por favorece-la. É uma torre digna de visita e de contemplação. 

 

24 - frankfurt (12).jpg

 

24 - frankfurt (13).jpg

 

Para almoçar escolhi a zona junto ao edifício Hauptwache, uma vez que o edifício barroco que data 1730 é hoje o centro de uma grande praça metropolitana que alberga diversos edifícios com restauração, shopping e serviços. O próprio Hauptwache que em tempos chegou a ser uma prisão militar é hoje um café restaurado e toda a zona à sua volta é de lazer. Se tiver oportunidade e tiver tempo na cidade, aproveite para se sentar na praça a ver o movimento citadino, foi o que fiz e é sempre tão agradável ver a vida de outro país.

 

24 - frankfurt (14).jpg

 

24 - frankfurt (15).jpg

 

Para mim um dos pontos obrigatórios a visitar em Frankfurt é a Casa de Goethe (Goethehaus). Johann Wolfgang Goethe nasceu a 28 de Agosto de 1749 e é o mais reconhecido autor, poeta, pensador e escritor alemão. A visita à sua casa permite voltar anos na história e com ajuda do áudio guia que torna a visita mais interativa é possível ficar a conhecer toda a história da casa e da vida de Goethe. A casa apresenta quatro pisos cheios de artefactos e uma biblioteca com mais de duas mil obras.

 

24 - frankfurt (16).jpg

 

Informações úteis sobre a Casa de Goethe:

Horário: 10h às 18h (segunda-feira a sábado), 10h às 17h30 (domingos e feriados)

Horário da Biblioteca: 10h-12h e 13h-16h (segunda-feira a sexta-feira)

Preço: 7€ (normal), 3€ (tarifa reduzida), 3€ (estudantes), 5€ (grupos acima de 11 pessoas), gratuito (crianças abaixo de 6 anos)

Nota: A casa não é acessível a cadeiras de rodas e carrinhos de bebé.

Site: www.goethehaus-frankfurt.de

 24 - frankfurt (17).jpg

 

O meu passeio continuou junto à Ópera Velha (Alter Oper) que se apresenta como um monumento muito bem preservado e que claro cheio de história. Atualmente é usada para atuações de dança, ópera e teatro e os jardins à sua frente são ideais para caminhadas pela cidade. Não cheguei a entrar dentro da Ópera mas há essa possibilidade para os amantes deste tipo de monumento.

 

24 - frankfurt (18).jpg

 

24 - frankfurt (19).jpg

 

E por fim o último local que visitei antes do dia terminar e a minha viagem continuar, a Main Tower. A cidade de Frankfurt ficou conhecida nos últimos anos pelos seus arranha-céus, que tanto fazem lembrar a cidade cosmopolita de Nova Yorque e os seus bairros. Até por esse motivo se apelidou Frankfurt de Mainhattan. Por este motivo a subida à Main Tower é tão especial, com uma visão panorâmica para todos os arranha-céus na zona central da cidade, o rio, a estação de comboios e todo o horizonte de Frankfurt. Recomendo vivamente um visita !

 

24 - frankfurt (20).jpg

 

Informações úteis sobre a Main Tower:

Horário de verão: 10h às 21h (domingo a quinta-feira), 10h às 23h (sexta-feira e sábado).

Horário de inverno: 10h às 19h (domingo a quinta-feira), 10h às 21h (sexta-feira e sábado).

Nota: última súbida meia hora antes do horário terminar.

Preço: 7,50€ ( tarifa normal )

Site: https://www.maintower.de/en/

 

24 - frankfurt (21).jpg

 

 

Precisa de alojamento ? Eu uso o Booking !

 

Booking.com

 

Boa viagem !

 

Sou o Ricardo Costa

28 anos

Optometrista em Full-time

Viajante em Part-time

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Reservar hotel ?

Booking.com

Alugar carro ?

Por onde andei ?

ALEMANHA













FRANÇA















HOLANDA



INGLATERRA



ITÁLIA









MÓNACO



PORTUGAL





VATICANO



SUIÇA




RUBRICAS



Comentários recentes

  • Ricardo Costa

    Obrigado | thank you 😊

  • Anónimo

    Nice pictures!

  • Rita

    Desses locais já só me falta o Cap D'Ail antes de ...

  • Serrão

    Obrigado eu pela partilha destas viagens e por nos...

  • Ricardo Costa

    Olá! Visitar a Riviera Francesa foi espetacular e ...

Follow me on Instagram

subscrever feeds

Mais sobre mim

foto do autor