Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Travel is always a good idea

Travel is always a good idea

Oranienburg - Visita ao Sachsenhausen Concentration Camp Memorial - Parte 1

Em março de 2016 aterrei pela primeira vez na Alemanha, tinha planeado uma viagem por vários dias entre Hamburgo e Berlim, sendo que Berlim era a cidade que queria mais conhecer. Após muito pesquisar fiquei a conhecer um campo de concentração a poucos quilómetros de distância. Foi um segundo até começar a planear a visita, visitar este memorial foi o meu primeiro contacto físico com esta brutalidade do mundo moderno - o Holocausto.

 

1.JPG

( Portão de Entrada )

 

Sachsenhausen concentration memorial camp é um memorial construído no campo de concentração de Oranienburg que abre todos os dias para receber os visitantes que querem conhecer mais a história daquele espaço, conhecer mais factos sobre o Holocausto e principalmente visitantes que querem dignificar o sangue derramado. Não é uma visita agradável, nem tão pouco divertida. Ao entrar naquele espaço o ser humano revela-se na sua pior versão, leva-nos a conhecer um período histórico que ninguém merecia ter vivido, mas que aconteceu, é real e talvez por isso seja tão chocante visitar estes tipo de espaços.

 

2.JPG

 

Apesar de ser um campo de concentração repleto de informações escritas e possibilidade de visita com áudio-guia achei que a melhor forma de aproveitar a minha visita seria encontrar um guia. Encontrei online na Original Berlin Walks a oportunidade de visitar o campo de concentração de outra forma.  O bilhete custou 15€ e o ponto de partida são dois pontos distintos na cidade de Berlim. Na hora combinada o guia encontra o pequeno grupo de visitantes e seguimos até ao metro em direção a Oranienburg. Ao sair do metro na estação de Oranienburg só chegámos ao campo de concentração após uma caminhada de aproximadamente quinze a vinte minutos.

 

3.JPG

 

INFORMAÇÕES ÚTEIS:

Preço: 15€ ( original berlin walks )

Horário: 8h30 às 18h

Metro: Bilhete de metro para 3 zonas

Site: http://www.stiftung-bg.de/gums/de/index.htm 

 

4.JPG

( Torre A )

 

No geral não me arrependo de ter feito uma visita com guia, embora tenha achado que andámos um bocado a correr para visitar os principais pontos do campo de concentração, é prático, informativo e útil ter um guia a explicar nos cara a cara tudo sobre aquele lugar, mas talvez se fosse hoje teria ido sem guia, teria mais tempo para ler mais informações escritas e visitado todos os espaços mais calmamente. 

 

5.JPG

 

O primeiro local que indica estarmos perante um campo de concentração é o portão de entrada que todas as pessoas tem na memória fotográfica, possivelmente de Auschwitz, nele é possível ler-se "Arbeit macht frei" que significa "O trabalho liberta". E a partir dali a visita começa. Todo o edifício central na entrada é a Torre A, local onde os nazis comandavam e viam todo o campo de concentração. No topo da torre está um relógio parado nas onze horas e cinco minutos, referência à hora em que no dia 22 de Abril de 1945 todos os sobreviventes foram libertados daquele terror.

 

6.JPG

( Relógio da Torre A )

 

Foi em março de 1933, que o regime regional da policia nazi começou a construir o campo de concentração de Oranienburg. Após o Socialismo Nacional ganhar poder em Berlim, o campo de concentração começou a aumentar com a chegada de todos os oponentes ao regime nazi em Berlim - a capital do Terceiro Reich. Após ser reconhecido pelo estado, o campo de concentração de Oranienburg começou a ser bastante utilizado principalmente para prender políticos da oposição ao estado nazi. A sua localização era perfeita, situado numa artéria rodoviária que ligava Oranienburg a Berlim em pouco tempo. O estado nazi não só reconheceu oficialmente o campo de concentração , como tratava de todas as burocracias.  

 

7.JPG

 

7a.JPG

 

7b.JPG

 

Boa viagem !

 

Booking.com

 

LINKS: PARTE 2PARTE 3

 

Sou o Ricardo Costa

28 anos

Optometrista em Full-time

Viajante em Part-time

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Reservar hotel ?

Booking.com

Alugar carro ?

Por onde andei ?

ALEMANHA







FRANÇA









INGLATERRA



ITÁLIA









PORTUGAL



VATICANO



SUIÇA




RUBRICAS



Comentários recentes

  • Ricardo Costa

    E tenho para mim que todos os que vivem em Cannes,...

  • Rita

    Eu adoro viver em Cannes! É uma calma imensa de um...

  • EROTICO

    Sou apaixonado pelo museu Erótico de Berlim. Podia...

  • Ricardo Costa

    Também fiquei com essa ideia da cidade, meio cinze...

  • RP

    Estive em Berlim o ano passado. Achei uma cidade u...

Follow me on Instagram

Mais sobre mim

foto do autor