Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Travel is always a good idea

Travel is always a good idea

Bongiorno Milano ! - 1 dia em Milão

Planeei a minha viagem a Itália em 2015, sempre foi um país que gostava muito de conhecer e passei muito tempo a ver roteiros e possíveis cidades que poderia conhecer numa semana. Após pesquisar também as possibilidades de voos, decidimos começar por Milão. A cidade de Milão é uma cidade europeia bastante movimentada quer de turistas ou profissionais o que torna aquela zona muito comercial e vantajosa nos bilhetes de avião. Reservámos os nossos bilhetes Lisboa-Milão na TAP e chegámos ás 11 horas da manhã.

 

Ao sair do aeroporto começámos a ver tantos autocarros que indicavam como destino a estação central de Milão, a preços mais acessíveis que o suposto comboio que não percebíamos ser onde, que acabámos por entrar num dos autocarros e em menos de meia hora estávamos no centro de Milão. É por estes motivos que é bom planear uma viagem, mas também deixar a mente aberta e para contrariar o planeado !

  

4 - milao (2).jpg

   

Na estação central de Milão deixamos as nossas malas e apanhámos o metro até ao Duomo de Milão, numa viagem rápida que termina com uma subida com vista direta para a protagonista do dia. A Catedral de Milão ou Duomo de Milano é uma catedral católica romana que se pode observar na praça central da cidade. A sua construção começou em 1386 e o seu estilo gótico com influencia francesa e europeia foi bastante relevante perante o estilo corrente que a Itália tinha até então. Gostei bastante de estar a apreciar a catedral e o seu esplendor mas foi impossível estar lá muito tempo, além dos turistas que estavam por lá às dezenas, havia tanto mas tanto vendedor de artesanato, juntavam-se em grupos, interpelavam os turistas, tentavam vender à força pulseiras e objetos que tornou-se incomodativo estar mais tempo naquela praça. É pena porque a catedral merece tempo para ser apreciada. O meu conselho é procurar uma zona sem vendedores por perto.

 

4 - milao (3).jpg

( Duomo de Milano )

 

Para aquela zona, o que fizemos foi comprar um bilhete combinado do Museu do Duomo, Duomo de Milão e subida ao terraço do Duomo, o preço compensa e é a forma de ver e conhecer melhor a história do Duomo. O Museu do Duomo tenta resumir com objetos, documentos, relíquias, fotos, estátuas e moldes os mais de 600 anos da catedral de Milão. Não é uma visita que demore a ser feita mas é valiosa para conhecer um pouco mais, uma vez que no interior do Duomo não há informação histórica sobre o mesmo.

 

4 - milao (4).jpg

( Museu do Duomo de Milano )

 

Após visitar o Museu subimos ao Terraço do Duomo, numa subida vertiginosa mas que vale a pena porque a vista no cimo da catedral é espetacular, mesmo nos dias com nevoeiro na cidade, como foi o nosso caso. Consegue-se uma vista geral da cidade, dos edifícios, da agitação e movimento de Milão. O mais entusiasmante da subida é ver todas as estátuas colocadas em pequenas elevações ao longo do terraço.

 

4 - milao (5).jpg

 

Algo que se deve ter em conta ao visitar o Duomo de Milão é que todas as zonas têm entradas diferentes e todas têm filas diferentes e para isso é preciso guardar algum tempo para sair de uma zona e esperar para conseguir entrar noutra. Mas qualquer das formas deixámos para o final a entrada na catedral que é absolutamente abismal, com uma arquitetura e vitrais impressionantes.

 

4 - milao (6).jpg

( Interior da Catedral de Milão )

  

Junto á catedral está a Galeria Vittorio Emanuelle II que atravessámos, descobrindo todas as suas maravilhas. A Galeria Vittorio Emanuele II é de facto uma galeria repleta de lojas e cafés, não é qualquer loja mas sim todas as de renome mundial que tenham possibilidade de estar ali presente. A agitação é grande, com muitos locais a passarem dum lado ao outro, muitos turistas a fotografar e a caminhar mas vale a pena, pelas montras das lojas que são impecavelmente elaboradas e se esse motivo não for suficiente, é deixar a imaginação flutuar, porque naquela galeria passavam todos os aristocratas da época em que foi construída e passavam por ali antes de seguirem para o Teatro Alla Scala.

 

4 - milao (7).jpg

( Galleria Vittorio Emanuele II )

 

Ao redor da praça central é possível passear pelas diversas ruas, repletas de lojas e pequenas atrações, para este tipo de percurso aconselho sempre a não haver roteiro, seguir por onde quiser e aproveitar a agitação da cidade. Infelizmente como o nosso tempo estava contado, parámos numa pizzaria à beira da rua comprámos e pudemos finalmente provar a verdadeira pizza italiana, uma delicia !

 

4 - milao (8).jpg

 

4 - milao (9).jpg

 

Visita a Milão feita, alegria por estar de novo a viajar e seguimos para a Estação de Milão Central, no nosso roteiro teríamos uma viagem de comboio pela frente que nos levaria a Florença. Antes de irmos comprar os bilhetes do comboio ainda passámos nos cacifos para levantar as malas, num processo relativamente fácil e barato. Como tínhamos a informação dos horários e comboio que queríamos apanhar impressa, foi ler e seguir para a zona do comboio (atenção que existem vários, intercidades, regionais, etc...), ao chegar ás máquinas automáticas começamos a compra dos bilhetes e com a confusão de gente à volta e barulho na estação não percebíamos o que na realidade não queríamos perceber. Todos os bilhetes e formas para ir para Florença naquele dia já estavam esgotados !

 

Após o pânico inicial, começámos a falar com outros turistas para tentar perceber se estávamos a fazer a compra bem e sim não havia outra solução. Ainda conseguimos saber ao falar com um local que nos explicou num inglês muito bom, que haveria uma hipótese de apanhar o metro para outra estação onde teria a sede dos comboios, explicar a situação e implorar por um lugar no chão, que poderíamos ter sorte. Mas no momento de stress a hipótese de estar a sair daquele local parecia um bocado louca e ficámos por ali a tentar ver outras soluções. Após percebermos que não havia hipótese acabámos por comprar os bilhetes para sair de Milão ás 5h da manhã. Eram 20h da noite e tinhamos uma noite pela frente.

 

Lentamente começámos a perceber que não éramos os únicos e fomos ficando pelo McDonalds usando a Internet e a tentar não pensar no facto que pagámos 60€ por uma viagem que custava 15€, algo que nem sabíamos,  os preços dos comboios aumentam consoante a compra de bilhetes, vai ficando cada vez mais caro, parecido ás viagens de avião. Como já era quase meia noite desistimos de procurar um hotel para ficar essa noite em Milão e decidimos ficar na estação a dormir ou tentar dormir em bancos à espera do comboio. E quando parecia tudo estar a correr mal, começámos a ouvir um barulho de festa que atroava pelas paredes da estação devido à sua grandeza. Fomos investigar e encontrámos uma festa, o que ajudou a descomprimir o stress e hoje só de lembrar faz-me sorrir, porque viajar é isto, é não desanimar quando as coisas correm mal e aproveitar a aventura !

 

4 - milao (10).JPG

 

 

ROTEIRO DE MILÃO: Aeroporto Malpensa - Stazione Milano Centrale - Duomo de Milão - Museu do Duomo - Terraço do Duomo - Galeria Vittorio Emanuelle II

 

 

 Queres ler a continuação desta viagem?

 

Vamos até Firenze clica aqui !

Sou o Ricardo Costa

28 anos

Optometrista em Full-time

Viajante em Part-time

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Reservar hotel ?

Booking.com

Alugar carro ?

Por onde andei ?

ALEMANHA













FRANÇA















HOLANDA



INGLATERRA



ITÁLIA









MÓNACO



PORTUGAL





VATICANO



SUIÇA




RUBRICAS



Comentários recentes

  • Ricardo Costa

    Obrigado | thank you 😊

  • Anónimo

    Nice pictures!

  • Rita

    Desses locais já só me falta o Cap D'Ail antes de ...

  • Serrão

    Obrigado eu pela partilha destas viagens e por nos...

  • Ricardo Costa

    Olá! Visitar a Riviera Francesa foi espetacular e ...

Follow me on Instagram

subscrever feeds

Mais sobre mim

foto do autor